20 de dezembro de 2008

FELIZ NATAL 2008

Mais um Natal.

Mais uma oportunidade para discorrer sobre o filho do autor da Existência, sobre Jesus, pois tornou-se-me impossível ter compromissos com a paz sem exaltar a personalidade e a obra do mestre da individualidade.

Cada pessoa luta pela sua afirmação, pela sua religião, batalha pelas suas ideologias e combate pelo seu grupo politico ou esotérico, mas Jesus batalhou pela humanidade e foi apaixonado por ela.

Ensinou, praticando a arte do prazer em servir e o deleite da solidariedade. Atitudes e valores que carecemos fomentar e fortalecer no nosso dia a dia, nas nossas experiências do quotidiano para não cairmos na tentação de vivermos a mera imagem do emocional do amor e uma visão virtual da participação social.

O desafio actual,tal como ele o preparou há 2000 anos atrás emerge do desabrochar da individualidade humana a partir de indivíduos livres, fortes e empreendedores mas capazes de influenciar a sociedade não pelo poder , mas pela solicitude, amabilidade, afabilidade, por acções coerentes e por um compromisso social real e efectivo.


A crise dos tempos de hoje mais não é senão a oportunidade de Um NoVo CoMeÇo. A Campainha que acorda o homem para o seu Verdadeiro destino. " AMAR O OUTRO COMO A SI MESMO".

VIVER È UMA ARTE.

Para viver a vida como uma arte não basta ter talento, não basta ter força, é preciso viver também num grande amor.
Foi este o maior alerta que o mestre da metáfora nos legou.

video

Não importa quem és, não importa aonde vais, não interessa o dinheiro que obtens , o importante mesmo é o timbre e a participação da tua voz e do teu amor na grande orquestra planetária.


A TODOS UM BOM NATAL.

Rosa Maciel.

5 de dezembro de 2008

REFLEXÂO

Registei esta afirmação á alguns meses numa conferência :

"Civilização é a forma como nós construímos o que imaginamos que pode ser."

Palavras que tiveram o condão de constituir pretexto de reflexão;

Nas palavras das mais recentes mensagens espirituais a humanidade acaba de atingir um patamar onde a transformação pessoal está concluída e o novo foco evolutivo passa a estar na própria terra e na manifestação dessas transformações interiores como novas estruturas e novos modos de vida.

. video

Adianta-se ainda, em certos ambientes meta-físico-espirituais .que cada ser hoje recebeu consciente ou inconscientemente um mandato do governo espiritual da terra para conceber a terra como o seu coração lhe dita , ou seja , o mandato de criar a sua própria forma pensamento sobre o futuro da terra . Uma nova civilização .

Partindo do principio que tal como a frase inicial aduz, civilização é a forma como nós construímos o que imaginamos que pode ser,importante se torna atentarmos na nossa capacidade de imaginar e tornarmo-nos vigilantes e responsáveis pela qualidade dos nossos pensamentos e sentimentos e intenções sem jamais nos demitirmos da nossa capacidade de realizar as pequenas coisas que impulsionam a acção individual para a reconstrução da imaginação e da acção social.

A ponte entre o meu coração e mente conclui que a mudança colectiva e social depende do modo como uso a minha liberdade individual, liberdade de pensar, sentir e agir.

Então ;

Há um trabalho interno a exteriorizar .

Há um labor externo a manifestar.

È nos detalhes subtis da existência que a verdadeira mudança se manifesta .

Há acçoes que transcendem o recurso limitado das palavras .

Por isso FAÇA-SE.

Edifique-se com o próprio exemplo.

Mãos á obra .

Rosa Maciel

7 de novembro de 2008

SIMPLICIDADE

A todos os seres que decidiram ganhar a vida à custa do caos planetário fica o recado:

    No silêncio do coração existe uma ordem que orienta.
    Há uma só meta para todos os seres: Despertar para a sua realidade interior;



No fundo da cada ser existe um clarão que quer atrai-lo cada vez mais alto .Não sufocá- lo é desenvolver um ideal e pensamentos elevados e agir com serenidade recusando em todos os casos o ódio e a destruição.

    Nada é mais difícil de se atingir que a simplicidade.Que todos os homens se esforcem, apesar da oposição de todos para viver em harmonia e universos cada vez mais prodigiosos virão até eles. " ( de um Ser de rosto azul)

4 de novembro de 2008

HUMOR, DIVINO SENTIDO DE HUMOR...

Nos dias em que os fantasmas do medo, da escassez, do pessimismo, da incomunicação e da insegurança parecem pretender instalar-se para reinar nada como uma boa dose de sentido de humor para desdramatizar.
Qual banca rota, qual crise financeira, qual crise politica, qual terceira guerra mundial afinal eles amam-se!
Depois todos os amantes precisam de inventar riscos e perigos para manter a chama acesa. Nada mais humano. Nada que seja novo,mas é preciso compreende-los com o mesma atitude amorosa com que compreendemos a nossa mente.


E a novidade consistirá talvez na reacção que se espera resultante de um Superior Estado de consciência e percepção traduzida num enigmático sorriso de compaixão imune a qualquer tipo de medo.

video

“ - Obrigado por partilharem as vossas ideias mas isso não tem que ser assim."

Afinal nada é o que parece.

Rosa Maciel

21 de outubro de 2008

NÂO, NÃO LAMENTO NADA....

È impossível estar em contacto com Deus e não sentir flexibilidade e entusiasmo.
È impossível abrir as portas da alma e não receber significado.
Lá onde nos permitimos olhar para a vida com fluidez e simplicidade a mais pequena das aprendizagens no nosso quotidiano assume nuançes aventurescas repletas de sentido, de humor e de graciosa poesia;

FOI MAIS OU MENOS ASSIM:



DIA 21 do 10 de 2007


O Universo conspirou.....



Claro com a ajuda do Luís e da Mariana



Ou será que o Luís e a Mariana conspiraram com a ajuda do Universo?!

Não importa , o certo é que foi assim que ela chegou á minha vida.

Um presente de aniversário.
Poderia ter sido mil e uma coisas mas foi ela ou foi com ela que decidiram presentear -me !


- E agora ?
olhem só para a minha carinha de quem quer fugir e não pode...
( 10 minutos sem conseguir falar, foi a primeira reacção).

- O que vai acontecer á minha independência, á minha comodidade e á minha liberdade?!
- Um cão! Ainda se fosse um gato!
( Os gatos sempre são independentes)

- Ai não é um cão é uma cadela! Óptimo fico mais descansada...
Para além de ter de trabalhar a paciência e a persistência com o ensino de práticas de higiene ainda vou ter que me preocupar com métodos anti-concepcionais ou encaminhamentos para adopção.

- Eu sempre gostei de animais mas conviver com eles dentro de casa é outra história...
E depois agora eu não tenho tempo para este tipo de responsabilidades...Estou muito tempo fora de casa... Ranhanhéu, ranhanhéu, ranhanhéu ...



- Estou feita ,os avós já aprovaram!.... E os amigos também !.....
- o que é que tenho a aprender com tudo isto!?!?!?





E LIS de seu nome , porque mais nenhum outro me ocorreu enquanto trabalhava a aceitação deste novo desafio, foi crescendo em graça e beleza tornando-se uma fiel e dócil companheira .




Nem tudo foram flores mas tal como nas rosas os espinhos serviram para revelar o propósito e a força do explendor da existência.

Refeita do primeiro choque, e do segundo, e do terceiro, enfim de todos os necessários acabei por reconhecer que este foi sem dúvida o melhor presente que já recebi . Uma enciclopédia viva de emoções e experiência .


E um ano após permitam-me celebrar com um

Não eu não lamento nada

Nem o chichi na carpete
Nem a cozinha e casa desarrumada.
Nem os chinelos ruídos,
Nem o pelo na toillete
Nem a calça toda manchada .

Nem tomar café e almoçar em casa
Se fora, com ela só na esplanada .
Nem as férias no campo e na natureza
ou onde não lhe é proíbida entrada .

Não eu não lamento nada.
Nem os uivinhos mantricos
na hora da meditação
Nem as lambidelas na cara
testes á concentração
De quando em vez a "chapada".
Para não ser dominada
Mas não eu não lamento nada.
Pois com Lis a vida tem outra piada.




Passando a parábola ;

Às 48 batidas do relógio da minha vida tal como bem cantam Edith Piaf e Isabella

Não eu não lamento nada

video

A vida é uma revelação permanente que se inova na voz e nas cores dos mais jovens testemunhos ...


Com efeito estamos Triplicada e cubicadamente de parabens.

Este é um efeito prolongado do meu último aniversário que celebro neste estendendo-o aos vindouros....esperando-me acompanhada por Muitos com muitos : "- Não eu não lamento nada."

Aquele Abraço

Rosa Maciel

24 de setembro de 2008

CUMPLICIDADE...

video

Na passada primavera frequentava eu numa Oficina versada em Arquétipos (= forças criativas que vêem da alma) entusiasmada pela possibilidade de sentir a respectiva vibração mediante escuta de composições musicais e vozes susceptíveis de os “espelhar” quando surge uma animada troca de opiniões sobre as referidas músicas.


Percebendo que essas composições musicais eram conhecidas desde cedo pela maioria dos presentes comecei por me sentir admirada (conheciam temas, interpretes, enfim tudo ou quase tudo desde o tempo do vinil) para logo presenciar uma sensação esquisita.
Á medida que a conversa evoluía comecei a sentir-me ficar cada vez mais pequena e deslocada no meu silencio verbal até que a mente disparou:
- O que é que andas-te a fazer na tua infância, adolescência e juventude para não teres vivido estas formas de expressão da sensibilidade?! Que ave rara és tu?!
- Por onde andas-te Rosa Maria?
Não me ocorria nada mas certamente não tinha ocupado o meu tempo a ouvir aquelas musicas e isso estava a começar a assumir o gostinho da exclusão (aquele que normalmente sentimos nas carteiras da escola primária, no colégio, no liceu e até mesmo na faculdade) até que do fundinho da minha consciência uma voz atalhou:

- Não te sintas mal, nem diminuída por não conheceres os nomes destas músicas, interpretes e compositores, os teus professores foram outros.

- Os meus professores foram outros?! (Questionei.)

- Sim estives-te muito ocupada com coisas muito simples, algumas aparentemente rudes e primárias como o limpar, cuidar, brincar, comunicar e zelar pelo teu querido Arturinho . Sim O teu decesso tio com paralisia cerebral, recordas-te?! ( Retorquiu e continuou a voz.)
- Com ele e através dele aprendeste a linguagem da sensibilidade da alma e a comunicar com os níveis mais profundos do Ser. Desde cedo, muito cedo lá no fundo do teu coração registas-te que a alma é uma entidade aprisionada num corpo humano e que para comunicar com ela a palavra e o entendimento através da linguagem verbal são apenas um dos meios. Treinas-te a tua sensibilidade auditiva não com musica, nem com vinil mas com os sussurros dos inocentes .

Entretanto as memórias esquecidas da infância e da adolescência dispararam:
As horas de linguagem não verbal , a mímica , o silêncio, a cumplicidade do olhar, a colaboração nas brincadeiras e imaginação criativas ( a tribo dos bonecos de trapos!), mas também a surdez da raiva , o sofrimento e a ansiedade de quem estava tremendamente limitado , o stress de quem não conseguia fazer-se entender, o brilho da impotência e da necessidade de reposição da justiça mas acima de tudo a alegria do alívio e da superação através da aceitação da participação e da empatia.

Compreendi então que o Arturinho foi o grande Professor de Deus que me deu a oportunidade de aprender a aceitar a diferença com naturalidade, de ver para além das aparências e das limitações, de germinar as sementes da paciência, da persistência e da aceitação ,de compreender e prever as potencialidades do outro mediante um esforço de lucidez e participação e de me sentir acima do padrão de vitima, fora do drama e desapegada da lamechice e por conseguinte de aprender a comunicar com os níveis mais subtis do Ser e da razão de Ser.


Mais do qualquer coisa que eu lhe possa ter dado, carinho, alegria, atenção, alimento, higiene, comunicação ele doou-me a indescritível ponte para a comunicação com a vibração amorosa da minha própria alma.
Foi isso o que aquele ser “deficiente” e aparentemente social, física e psiquicamente inútil me legou como marca da sua presença neste mundo.
Senti-me reconfortada , grata , feliz e vitoriosa por mim e pelo Arturinho . Ele vencera o mundo doando-me a vida - muito do fermento necessário á evolução e expansão da minha consciência.
Desde então tornou-se-me cada vez mais desnecessário procurar a minha identidade através da comparação com os outros e por isso, mais fácil aceitar a minha singularidade e autenticidade pois compreendi que se sou uma mulher invulgar é apenas porque tive lições de professores invulgares.

Durante o verão num ou dois momentos de decisões mais difíceis e cruciais a visão desta mensagem voltou visitar a minha memória nutrindo-me o coração e aconchegando ao manto da alma.

Agora, por intermédio de uma amiga recebo um e-mail com um vídeo referente à parte final duma reportagem sobre um militar americano aposentado que cuida sozinho do seu filho com paralisia cerebral após ter sido abandonado pela esposa.

- Isto não é coincidência!( Pensei ).

E ao ver o vídeo chorei de alegria e saudade mas também com a mais sentida e profunda gratidão pois esse ser com paralisia cerebral trouxe-me de volta a imagem física do Arturinho , o calor do seu olhar e a infinita beleza da sua vibração. Compreendi então que não poderia permanecer silente no que respeita ao significado dos “Arturinhos”.

Segundo o e-mail, um dia, em casa, aquele pai ex-militar percebeu-se que o seu filho estava bastante atento a uma competição de Triatlo .Estava vidrado mesmo!O que gerou nele o impulso de inscrever-se com o filho na competição chamada "Iron Man". De forma que aos 58 anos assume um compromisso perante o filho de treinar todos os dias com ele.Entraram na competição , participaram activamente e terminaram com um honroso último lugar sendo que nessa competição, o foco da atenção foi a prestação amorosa dos invulgares competidores .


De facto isto não é coincidência mas uma daquelas sincronicidades que me impele a prestar o meu tributo , a postar o video e a escrever o que acabo de escrever como forma de homenagear todos os “Arturinhos “e todos os pais que independentemente da condição física ou mental dos seus filhos decidem participar dos e nos sonhos deles, dando de Si para os tornar efectiva realidade.
Este será também um modo de espalhar as bênçãos indizíveis que vivi ao presenciar o trabalho de equipe daquelas duas almas. Ambas a experimentar o mundo a partir dos olhos, do sentir e do pulsar do corpo e do coração uma da outra. Isto não é simbiose, isto é um rotundo Sim à vida.
Para aquele pai e filho não há limites porque o limite é o amor.

Quanto ao resto!?

-Bem o resto deixo por conta dos vossos corações.
Com cumplicidade Rosa Maciel.

18 de setembro de 2008

FELIZ ANIVERSÀRIO LUIS MIGUEL




À 23 anos atrás, sensivelmente por esta hora “dava à luz “ um maravilhoso um Ser .

Na altura não estava segura do que seria capaz como mãe nem da bondade do mundo para contigo.

Mas por entre os ventos dos medos e da inexperiência o amor sempre falou mais alto.
Não imagino a vida sem a tua preciosa presença.
Não me imagino melhor sem o teu ímpar contributo.
Tudo isto para gritar ao mundo que te amo e me fazes sentir amada.
Parabéns Luís Miguel




Agora algumas fotos das ultimas aventuras que vivemos juntos:




Nada mais tentador do que subir ao ponto mais alto da montanha;





Nada como a tua ousadia para nos metermos em "apuros".





Nada como a energia da Ana para te desafiar e manter aceso o desafio.


Nada como a tua determinação criativa para não deixar ninguém para traz.



Nada como a tua saudável loucura para persistimos em atingir o pico mais alto.




Nada como a vertigem para testarmos a paz .




Nada como um berro depois do silêncio.


Nada como a coragem para descer






E assim ao longo da inclinada estrada da vida vamos rolando por entre experiências, partilhando vivências e amigos.



Mais uma vez a missão ficou merecidamente cumprida.




FELIZ ANIVERSÀRIO LINDO COMPANHEIRO DE VIAGEM.


RM:~)

11 de setembro de 2008

VESTIMENTAS DA VERDADE


Conta-se que, no último dia da idade de Ouro a Verdade adormeceu.


A mentira aproveitou aquele momento para apróximar-se da Verdade e roubar-lhe as vestimentas. E a mentira apresentou-se ao mundo.


Quando despertou , totalmente desnuda, a verdade apressou-se a ir ao encontro dos homens . Estes contudo, rechaçaram dela . Desolada, a verdade retirou-se para o deserto . Lá encontrou as roupas que a mentira lhe havia furtado. Vestiu-as e novamente se apresentou aos seres humanos. A partir daí, foi identificada e aceita como a Mentira.


Desde aquele dia , a verdade adoptou a forma de " parábola"."
( J.J. Benitez)

Povo que lavas no rio

que teces com a tua alma

a teia da evolução .

Podes meditar todo o dia

mas a Veradade só È

com tua própria acção.

Podes buscar profecia

mas a verdade só está

Onde vês com Coração.

RM. Agosto 2008

Fotos da Glória

11 de julho de 2008

ENERGIA PONTO ZERO

ENERGIA PONTO ZERO E A TRANSIÇÃO PLANETÁRIA
O que é a Energia do ponto Zero?



No meio de qualquer tornado ou furacão, há uma energia mágica onde todas as coisas são equilibradas. Esta energia conhecida como Energia Ponto Zero, foi trazida à nossa atenção por Max Planck ( 1912) , Albert Einstein e OttoStern (1913), Werner Karl Heisenberg (1925) sendo que a respectiva investigação e descobertas de aplicação têm vindo a intenficar -se desde então.

Actualmente a Energia do Ponto zero é considerada como sendo a verdadeira natureza de tudo.O equilibrio perfeito de todas as energias que têm sido usadas na Terra desde o seu ínicio
O Ponto Zero é o estado natural de todas as coisas. O ponto de acesso á consciência multidimensional

Para os que buscam percepcionar a multidimensionalidade importará consciêncializar que o tornar-se multidimensional ativará um novo relacionamento com o tempo e com o espaço.
A este respeito por entender pertinente e apropriado a incentivar a reflexão na busca de realidade transcrevo algumas ideias da nova mundividência científica partilhada Mark Comings:
"
Assim como entramos numa "nova era" para compreender o tempo, também entramos em uma "Nova Era" para compreender o espaço.
(...)


Quando falamos de espaço, geralmente pensamos no espaço tridimensional; todavia, na realidade, vivemos num Universo multidimensional e existem infinitas dimensões para o espaço; a nossa consciência humana ordinária, em geral, está sempre consciente unicamente do espaço tridimensional. Entretanto, oculto dentro dessas três dimensões, está o selo de todas as outra dimensões superiores.
(...)
Foi descoberto que o que chamamos de espaço vazio - O VAZIO - na realidade está repleto de imensa energia potencial.
(...)

A conclusão ordinária de considerar o espaço como o nada, o lugar onde se situa a matéria, evidentemente converteu-se na nossa noção de espaço.

Mas o vazio tem mais energia do que a matéria que está nesse vazio, e, de fato, a matéria e o vazio são uma mesma coisa, há uma continuidade.

Foi descoberto que há mais energia num centímetro cúbico de vazio do
que em todo o universo manifestado visível e que qualquer "descoberta" nele certamente pareceria invisível.
Significa que cada ponto no vazio tem energia infinita convergindo em
um só ponto.

(...)
Esta idéia de que o espaço está infinitamente cheio de energia, tem imensas implicações quanto a nossa maneira de ver o Universo.

A partir deste ponto de vista toda a matéria, todo o mundo manifestado não é mais que uma temporal assimetria no vazio que se cancela.

Isto permite-nos fazer com que a ciência comprove que está certo o que os mestres vinham dizendo há muito tempo: que a matéria e o vazio são na realidade a mesma coisa.

Esta é uma maneira científica de compreender o que a sabedoria mística sempre nos revelou.

No Sutra, o coração do Budismo, está estabelecido que "a forma é nada e o nada é a forma".

É uma assertiva algo misteriosa, que, todavia, agora é totalmente compreensível em termos da ciência porque, de acordo com a Física da Energia Ponto Zero, toda matéria não é nada mais que uma modificação do vazio.
As implicações destas perspectivas são enormes porque, em lugar de considerar o vazio como uma vacuidade morta, totalmente vazia, resulta que na verdade é um infinito campo exuberante de abundância e potencial, e nós mesmos e nossos corpos somos parte da continuidade dessa infinita abundância.

Actualmente existem vários pesquisadores que estão a trabalhar para conseguir elaborar aparelhos que nos permitam obter energia eléctrica a partir da Energia Ponto Zero, e que conseguiram comprovar que isto é possível.

É evidente que existe grande resistência para mostrar tudo que se sabe sobre isso.

A ciência da Energia Ponto Zero demonstra os benefícios de uma realidade onde, não há escassez, mas a abundância vigora.

Agora os recursos são escassos e a sua utilização é baseada no medo.

Fala-se que existe uma escassez de energia e que devemos competir para conseguir esses recursos limitados.

Claro, é assim, se pensarmos somente
a partir do petróleo puro e dos reactores nucleares.

Todos estes métodos de produzir energia contaminam e tem resíduos daninhos para o Planeta.

O problema (que na verdade não considero um problema) com a Energia Ponto Zero, é que ela é abundante e gratuita.

Esta tecnologia, de fato, permite-nos um mundo no qual tem toda a energia que queremos, gratuita e limpa, sem nenhum prejuízo para o Planeta.
Existem várias pessoas que desenvolveram esta tecnologia e estão a ter muitas dificuldades em trazê-las para o mercado.

O impedimento mais evidente é que isso vai limitar a enorme ganância que produz a energia escassa.

Eu poderia falar-lhes por horas acerca desta tecnologia e de possíveis maneiras de conseguir que ela seja de boa qualidade, mas, na verdade, desejo focar outro aspecto.

Quero falar-lhes sobre as implicações espirituais desta nova maneira de pensar sobre o espaço.

Considero que as implicações espirituais são ainda mais revolucionárias do que as implicações económicas e outras.

Considero que na medida que a consciência da humanidade se eleva com novas frequências, essas tecnologias que demonstram a abundância poderão vir à luz. E digo mais: considero que isso é inevitável.

A única resistência a isso é a consciência do medo, a escassez e a cobiça. Entretanto à medida que mais e mais pessoas reconheçam a infinita abundância dentro de si mesmas, será fácil reconhecer a abundância externa.
Creio que a implicação mais importante desta maneira de considerar o espaço é saber que estamos conectados a uma fonte infinita e que esta fonte infinita é a abundância infinita do amor e da compaixão (magnetismo, coesão).

Considero que a partir desta óptica podemos ver toda a matéria como cristalizações do vazio.

Nossos corpos, então, são complexos de assimetria no vazio, que estão sintonizados com este campo de potencial infinito.

O que os cientistas chamam energia, para os místicos chama-se espírito e consciência. A energia não é mais que apenas a superfície de um imenso oceano de espiritualidade viva.

Então, em termos de nosso desenvolvimento espiritual, o mais importante é que nós devemos acessar e conectar –nos a este campo de potencialidade pura no espaço.

É preciso que cheguemos a estar convencidos que está aqui, de que existe e que é infinitamente abundante.

Nossas crenças são o mais importante factor que constrói a realidade na nossas vidas.

Apesar de vivermos num oceano infinito de abundância, se nós não pudermos acreditar nele, então não poderemos experimentar essa abundância.
Nossas crenças têm o poder de bloquear-nos e evitar que acessemos esses campos infinitos; mas se conseguirmos crer que estamos conectados a essa fonte infinita de amor, compaixão e abundância descobriremos que, de fato, estamos e será possível, para nós, aproveitar e canalizar essa energia infinita para as nossas vidas.

Essa energia pode curar qualquer enfermidade, qualquer problema da mente, corpo ou espírito, porque toda enfermidade não é mais que um estado de desequilíbrio entre o corpo, a mente e o espírito. Então a ciência está agora a demonstrar cientificamente como é que sucedem os milagres e que eles de fato acontecem todos os dias.

A nossa própria existência é um milagre incrível. Por isso, se nos damos conta do milagre que é estar aqui, experimentando este momento, qualquer outro milagre não nos surpreenderá
.

A intensidade de energia e de luz que nos acompanha a todo momento é
imensa, enorme.
O vazio está
ao nosso redor, no espaço. Está cheio de luz. É uma vacuidade radiante que cria todas as formas.

(...)
Esta energia brilhante, sempre presente, também nos pode ajudar a explicar outros fenómenos paranormais.

Agora se compreende, na ciência da Parapsicologia, que a intenção humana pode dirigir estes fótons de vazio e que, se conseguimos sintonizar-nos suficientemente podemos inclusive direccionar estes fótons para que eles movam a matéria, ou seja, a telecinésia, e também nos permite compreender como pessoas bem sincronizadas podem servir de canal para curar através das mãos.

De fato, estas pessoas estão dirigindo conscientemente estes fótons de vazio de uma maneira que podem ser aproveitados para curar.

Porém a mais importante implicação dessa nova visão do espaço como um campo infinito, é que nos podemos despojar-nos de todas nossas falsas crenças.O principal obstáculo que temos para manifestar o Paraíso na Terra é precisamente a obstinação da mente humana na limitação e na escassez.

A humanidade começou a depositar sua fé na ciência desde dias, a qual descobriu o que a mente racional pode compreender.

É, então, enormemente significativo que a mente racional, por fim, através da nova ciência, possa reconhecer que existe esta abundância infinita
.

Isto nos traz uma visão do potencial humano que é absolutamente ilimitado. Estamos sintonizados com este campo de energia infinita, mas isto também significa infinito amor e consciência infinita.
Todos os problemas no mundo são em função de crenças erróneas e de pensamento limitado.
Se nos ensinaram que vivemos num mundo finito, com recursos finitos, que não podem ser suficientes para todos e isto chegou a ser uma realidade porque o que nós cremos logo se manifesta, é hora de mudarmos essa situação.

Se crermos na escassez e na existência de recursos limitados, então o temor das pessoas de que não há recursos suficientes para todos vai provocar uma situação em que começarão a guardar mais e então, na realidade, vai haver escassez.

Assim, se as pessoas guardam e conservam para si mais do que necessitam, haverá uma manifestação real de que não há o suficiente.

Por isso, o problema está na consciência humana.

A escassez está na consciência humana e não no Universo.

Eu creio que esta nova ciência da Energia Ponto Zero, de que o vazio está repleto de energia infinita, tem como propósito liberar a mente humana da idéia da limitação e da escassez.
Quando conseguimos convencer-nos de que a abundância é a realidade, já não necessitaremos guardar mais do que necessitamos, não mais teremos que competir, e nossa tarefa será então o compartilhar esta abundância de uma maneira amorosa e criativa.


(...)Vencer a ilusão do medo e da separação como espécie é muito mais revolucionário do que sair com uma nova tecnologia.

É importantíssimo que compreendamos que aquilo em que acreditamos fortemente com o coração, manifesta-se, torna-se real.
(...) Portanto, se queremos mudar o mundo, a chave está em mudar as estruturas de nosso pensamento, que estão em nosso interior e veremos surgir as mudanças externas de maneira automática.

Qualquer esforço de mudar o mundo sem o esforço de mudar a estrutura do nosso pensamento, do nosso interior, está também destinado ao fracasso. Assim é que a ponta de lança da nossa evolução social e cultural é nossa evolução espiritual.

Trabalhando nosso interior, mudaremos nosso exterior de uma maneira natural. Portanto o que a ciência sobre a Energia Ponto Zero está enfocando é que devemos primeiro mudar nossa estrutura interior para poder mudar as estruturas ao nosso redor.

Assim começaremos a experimentar esse campo de amor infinito, no qual todos os seres estão mudando, crescendo e evoluindo.
De fato, o que essa nova ciência nos está a demonstrar é que toda a matéria e energia são formas cristalizadas de amor.

A luz é amor cristalizado e a matéria é luz cristalizada. Assim é que, no fundo, tudo está feito de amor, só que em diferente espaço ou forma.

Do mesmo modo que o vapor, a água e o céu são uma coisa só, o amor, a luz e a matéria são uma coisa só: o Amor que nos está sendo revelado e que nos está revelando a nós mesmo.
Para concluir, estou imensamente feliz de poder demonstrar que, por fim, teremos uma ciência que derrubará todas as falsas crenças de separação e limitação, uma ciência que está baseada no Amor."


Retirado do Texto do cientista Mark Comings, do Movimento Mundial de Paz e de Mudança para o Calendário de 13 Luas de 28 Dias www.sunnet.com.br/home/Noticias/Energia-Ponto-Zero
Imagens retiradas da internet.



29 de abril de 2008

AMOR CÓSMICO

O pico da sanidade mental e emocional é atingido e manifestado por atitudes de ausência de julgamento e de desnecessidade de victimização.

Firmando -se a consciência de que todas as circunstãncias da vida constituiem , sem excepção, oportunidades de aprendizagem na expansão do campo das potencilidades humanas, o rio do amor cósmico fluirá na nossa direcção.

Parar de julgar o passado é a chave para a liberdade do desejo de criar o futuro .(RM:~)

video

" O Amor Cósmico Só se revela na plenitude da Consciência , no amadurecimento da vontade, no gozo da liberdade e do sentido de criar."(André Louro de Almeida in Lys-Sinais ao Amanhecer)

Video -Pai Nosso em Aramaico- You Tube

15 de abril de 2008

O CINTURÃO DE FOTÕES

Na Actualidade desvelam -se histórias e acumulam-se testemunhos que apontam os tempos de hoje como apocalípticos , isto é como tempos de revelação divina de coisas que até agora permaneciam secretamente afectas a profetas escolhidos por Deus.

Hoje a aproximação ás realidades Superiores constitui uma possibilidade da nossa própria consciência e está ao alcance de todos.

Foram ideias desafiadoras como as descritas que me colocaram no trilho da descoberta de realidades que me fizeram viajar por novos conceitos e percepções , entre os quais, o cinturão de fotões.


O cinturão de fotões trouxe-me a chave de múltiplas e fascinantes revelações uma vez que para discernir sobre o cinturão de Fotões foi preciso discorrer , entre muitos outros mistérios, sobre a espiral da Alcione, as Plêiades, os Maias e o calendário Maia.

-Quem são as Pleiades?
-Quem è Alcione ?
- Quem são os Maias.?
- De onde vêem os Maias?
- O que é o cinturação de fotões?
- Qual o seu impacto nas nossas vidas?

Estas perguntas impuseram respostas e á medida que as encontrava presenciava escancaradas múltiplas e enigmáticas janelas da consciência As portas do conhecimento franqueavam-me a entrada mas legavam- me a tarefa árdua da responsabilidade de discernir.


Por isso na procura da partilha da síntese desta colheita poderei apenas desenhar um vislumbre de aproximação. Tudo começou quando mergulhei na aventura da descoberta da terra do nunca e daquilo que jamais poderá ser dito ou explicado na expectativa de trazer um pouco desse céu á terra.

E foi assim que o sonho ou o fim do sono começou:

Deitada de costas na relva , totalmente entregue a contemplação da beleza dum céu estrelado intuí a terra como um infimo pontinho da galáxia onde é possível pressentir a infinitude do universo:

- Afinal o meu querido e amado Sol , apesar de único e irrepetível, é uma entre milhões de outras estrelas !


- Como é possivel pensar-se o homem como centro do mundo?Talvez do nosso? Talvez nem isso?!

Foram pensamentos tão simples quantos estes que me impulsionaram a auscultar uma visão cosmológico-expeculativa:


- O Sol a oitava estrela de uma espiral que tem inicio em Alcione , nas Plêiades!

- Alcione a estrela central das Plêiades! A progenitora de uma das inúmeras espirais estelares da Via Láctea!



- Quem são as Pleiades?
As Plêiades são um grupo de estrelas na constelação de Touro. São visíveis no hemisfério Norte e Sul e consistem em várias estrelas brilhantes e quentes que foram formadas ao mesmo tempo dentro de uma grande nuvem de gás e poeira interestelar. São ainda conhecidas como M45 e como " Subaru" no Japão.


Na mitologia Grega as Plêiades eram identificadas como as filhas de Atlas que cansadas de serem perseguidas pelo caçador Órion, pediram a Júpiter para as transformar numa constelação.


A Bíblia faz-lhes referência no livro Sapiencial Job: O confronto com Deus 9:9 exarando que Deus “criou a Ursa Maior , o Orion; as Peleidas “.



QUEM SÃO OS MAIAS?
Há quem lhes chame os Observadores Celestiais na Selva Ou os Senhores do Tempo.
MAIA. A terceira estrela da espiral de Alcione!!!


MAIA , uma civilização que viveu e desapareceu numa atmosfera de mistério, enigma e que ainda hoje apela ao imaginário aventuresco humano.
Cidades com seus tesouros incríveis foram abandonadas intactas, engolidas pela selva verde e luxuriante : pirâmides que iam até ao céu, tentando tocar os deuses ;monumentos elaboradamente esculpidos e decorados, com a sua história descrita por hieróglifos artísticos cujo significado apagou-se com a poeira do tempo.
A mística dos Maias despertou a imaginação e a curiosidade dos Europeus desde que os espanhóis pisaram pela primeira vez a península de Yucatàn e viram os vestígios das cidades perdidas na selva.Era algo de inacreditável mas estava ali o testemunho da presença de uma civilização avançada na selva ( Palenque, Uxmal , Chichén, Itzá Copán são algumas das mais de 50 cidades Maias encontradas. )
Primeiro a Erosão depois muita aventura predadora ,a caça ao tesouro , a ganância e reacções obscurantistas contribuíram largamente para o desaparecimento do património e conhecimento legado por essa fantástica civilização.
Não obstante e apesar da escrita hieroglífica dos maias estar ainda longe de ser decifrada a perícia dos investigadores tem obtido sucesso ao comparar as datas inscritas nas pedras com o calendário cristão.
Então estimou-se que cinco séculos antes da chegada dos espanhóis ao continente americano (= 843 d.C.), por razões misteriosas , os maias abandonaram as suas cidades e deixaram que a selva as engolisse.Mas deixemos a história entregue a si mesma e alinhemos o sentido do mistério que envolve os Maia com aura de povo galáctico e como veículo de revelação de sabedoria Superior susceptível de orientar e acelerar a evolução da humanidade.
A memória da função dos Maias tem vindo a ser reacendida nas ultimas décadas ,com o estudo dos vestígios da sua civilização e dos seus 17 calendários sagrados à luz de uma visão cosmologico-expeculativa que procura ver e apresentar o universo como um reino sagrado,
um universo de matéria ,energia e informação , mas também um universo povoado de seres espirituais.
Nesta visão os Maias, seres oriundos da terceira estrela da espiral de Alcione., a estrela Maia, são os orquestradores do tempo nos vários mundos que se encontram nessa espiral , incluído a Terra.
Vieram ao planeta terra para legar sabedoria cósmica , não permaneceram por muito tempo. Por isso antes do seu misterioso desaparecimento certificaram-se que o seus calendários estivesses implantados com segurança na terceira dimensão , esculpindo-os em pedra por toda a civilização Maia. Sobretudo o calendário que revela um o ciclo maior de 26000 anos correspondente à orbita do sol ao redor de Alcione.



Os maias acreditavam que a humanidade seria conduzida a uma dimensão mais alta no período de tempo que ora se atravessa. Eles denominavam o fim do ciclo de seu calendário, como o Fim dos Tempos. O fim do Calendário Maia tem sido previsto para o período dezembro 2012 a 2o15 .

O fim do calendário Maia = mudança de Era.
Veremos mais à frente a importância deste acontecimento que coincide com a entrada da terra no cinturão de fotões.


O QUE É O CINTURAÇÃO DE FOTÕES?
O Cinturão de Fótons é um fenómeno astronómico.Percebido pela primeira vez em 1961, detectado através de satélites. A descoberta do Cinturão de Fótons, marca o início da expansão da consciência além da terceira dimensão.A ida do homem à Lua nos anos sessenta simbolizou esta expansão, já que antes das viagens interplanetárias era impossível perceber o Cinturão.


Sabia-se até então que a Terra move-se à volta do Sol com os outros planetas e luas, que estão todos a girar .
Sabe-se agora que cada planeta tem quatro movimentos:
1. o de rotação – em torno do próprio eixo

2. o de translação - em torno do sol
3. o de alinhamento do seu eixo com o eixo do sol ( de preferência tornando-se perfeitamente paralelo)

4. o movimento cíclico de aproximação e de afastamento do núcleo da galáxia – neste último caso, o planeta simplesmente acompanha o movimento conjunto do sistema solar que, de tempos em tempos, se acerca do Grande Sol Central de sua galáxia- Alcione.


Se considerarmos somente o plano da elíptica, os três primeiros movimentos são percebidos.Se expandirmos a nossa mente para uma consciência galáctica, surge a compreensão desse movimento em espiral em direcção a Alcione.

Assim consciêncializaremos que:

a) O sistema solar gira na espiral de Alcione, a estrela central da constelação de Plêiades.

b) As Plêiades giram em espiral dentro da galáxia da Via Lactea .

c)A Galáxia gira em seu próprio eixo..


O Cinturão de Fótons no esquema destacado como banda de fotões é então o nome dado a um gigantesco anel de radiação que fica à volta de Alcione, localizado na constelação das Plêiades, em torno do qual orbitam o nosso sistema solar e todos os planetas que o acompanham


Este movimento do nosso sistema solar em sentido anti-horário ao redor de Alcione, é um fenómeno cíclico e a cada onze mil anos o Sistema Solar penetra por dois mil anos no anel de fótons, ficando mais próximo de Alcione.

Na Era de Aquário, que está a iniciar-se , ficaremos outros dois mil anos dentro deste disco de radiação.

ASSIM:
Para cada órbita completa em torno de Alcione, o nosso sol, a lua e os planetas actuais mergulham por duas vezes nesse anel de micro partículas de radiação, uma vez para o norte e uma vez para o sul. (= 26000 Anos)Durante esse período o nosso sistema solar passa onze mil anos na escuridão (= noite galáctica) por 2000 anos de Luz (= cinturão de fotões = informação de luz da 7ª e 8ª dimensões=
Era de luz.)


Qual a diferença entre viajar na Noite gaLática e no cinturão de fotões?
Os corpos que viajam no cinturão de fotões tornam-se menos densos, mais multidimensionais. A aquisição da luz limpa os corpos emocionais e intensifica as vibrações do corpo físico.
Os sentimentos nesse estado vibração são meros impulsos que levam a que o seres permanecam dentro do seu centro . São quinta dimensão.

Já pelo contrário, na noite Galáctica os corpos tornam –se mais densos o que gera experiências com base no carma e por isso em sentimentos duais e complexos . São terceira dimensão tentar materializar ideias e sentimentos dos arquétipicos da quarta.

Agora conforme ao previsto no calendário maia estamos a sair da noite galáctica .Por isso a ficar com corpos cada vez menos densos porque impulsionados pela crescente luz fotónica ( =transmutação e dissipação de miasmas e sistemas de crenças dos corpos emocionais).


Foton é um quantum (a menor partícula de energia electromagnética com massa Zero - sem carga eléctrica e com uma vida indefinidamente longa)


A terra começou a entrar no cinturão de fotões no equinócio da primavera de 1987 e cada ano avançará cada vez mais até o seu caminho orbital ficar totalmente envolvido por essa grande onda de luz no solstício de Inverno de 2012.

Por fim todo o sistema solar ficará dentro do cinturão de fotões durante os 2000 seguintes.

No final do calendário Maia em 2012 d.C. Alcione, Maia , o sistema solar incluindo o planeta terra irão unir-se no cinturão de fotões e isso irá sincronizar a humanidade com o centro galáctico e aí um renascimento vai acontecer . Um encontro Sagrado .Uma expanssão galáctica...

No solstício de Inverno de 2012, qualquer inteligência biológica da terra que possa ressoar com essa vibração será disseminada por toda a galáxia.As dimensões que não conseguirem manter o tom galáctico não terão como permanecer no cinturão .

Entre a primavera do ano 1987 ao solstício de Inverno do ano 2012 e vivemos momentos e oportunidades próprias da preparação para a transição planetária.

A transição planetária é um período oportuno e auspicioso para evolução física, mental e espiritual, de todos aqueles que estiverem devidamente preparados para esta passagem, mas poderá ser extremamente destrutiva para os que não se sintonizarem com uma consciência mais ampla.

Este fenómeno ocorre duas vezes durante o ano platónico de 26 mil anos terrestres. Transformações profundas são esperadas e já podem ser observadas tanto espiritual, psíquica e socialmente, quanto física e ecologicamente por todo o planeta.


SINTETIZANDO :


- AONDE ESTAMOS?!

1º Estamos a finalizar um ciclo de 26000 anos de evolução da humanidade.

2º Estamos a sintetizar as aprendizagem do que experimentamos durante a ultima noite galáctica ( 11 mil anos).

3º Estamos a ser impulsionados para um novo estágio de evolução e para definir a intenção daquilo que desejamos criar e ser nos próximos 26000 anos.

4º Estamos a explorar a nossa identidade galactica como uma nova e mais abrangente meneira de pensar.

5ºEstamos a começar a dirigir o nosso foco perceptivo para um novo centro - O buraco negro no centro da via láctea e isto permite-nos encontrar um novo estágio evolutivo.

Estamos a um passo de uma nova Era de Luz e de voltarmos a Viver no Agora.

Agora é o momento de ESCOLHER o que queremos: Tornar-nos Donos Dos Nossos Sentimentos ou continuar a ser conduzidos à mercê de dramas infindáveis no tempo.

A ESCOLHA É AGORA:

- Agora podemos reivindicar a simplicidade, pureza e autenticidade dos nossos sentimentos.

- Agora necessário se torna saber o que sentimos e como sentimos, a origem dos nossos pensamentos e conhecer os mecanismos da nossa percepção para não continuarmos a ser empurrados de um lado para o outro e esmagados contra os rochedos do medo e da ilusão.

- Agora é tempo de comprender que os dilemas que nos dividem e dilaceram são de natureza perceptiva e que a nossa percepção tem vindo a ser manipulada por limitações que nos narcotizam

- Agora é tempo de desafiarmos as forças que têm controlado a nossa realidade atravéz da equipe dos administradores do mundo;


- Agora é tempo de desafiarmos os nossos sistemas interiores de crenças em relação ás imagens que nos passaram dos Deuses.

- Agora é tempo de recuperar a coragem e a memória, subir ao palco , cortar os véus, remover as mascaras e representar de acordo com o nosso próprio guião.

- Agora é tempo de deixar de procurar respostas , Agora è tempo de Ser a resposta.

- Agora é tempo de ver a face do Criador.

Isto dá que pensar! Mas mais do que pensar importa Sentir. Sentir antes de pensar primeiro.


Estas são algumas das mensagens recolhidas dos Pleiadianos.

QUEM SÂO OS PLEIADIANOS?!

Um conjunto de energias que se apresentam como contadoras de histórias e portadoras da mestria do desejo de criar a intenção daquilo que queremos para nos tornarmos multidimensionais.Por isso prestem muita atenção quando se cruzarem com um estranho contador de histórias ou com um contador de histórias estranhas pois pode muito bem ser a presença de uma delas.

Rosa Maciel.

20 de fevereiro de 2008

SETIMA PROFECIA MAYA




Esta profecia Maya fala-nos do momento em que o sistema solar, em seu giro cíclico, sai da noite para entrar no amanhecer da galáxia. Diz que nos 13 anos que vão desde 1999 a 2012 a luz emitida pela galáxia sincroniza todos os seres vivos e permite-lhes aceder voluntariamente a uma transformação interna que produz novas realidades; que todos os seres humanos têm a oportunidade de mudar e romper suas limitações, recebendo um novo sentido: a comunicação através do pensamento.

Os homens que voluntariamente encontrem seu estado de paz interior elevando a sua energia vital e levando sua freqüência de vibração interior do medo para o amor, poderão captar e expressar-se através do pensamento e assim florescerá o novo sentido.

A energia do raio transmitido desde o centro da galáxia ativa o código genético de origem divina nos homens que estejam numa freqüência de vibração alta.

Este sentido ampliará a convivência de todos os homens, gerando uma nova realidade individual, coletiva e universal. Uma das maiores transformações ocorrerá a nível planetário, pois todos os homens conectados entre si como um só todo, originarão um novo ser de ordem genética. A reintegração das consciências individuais de milhões de seres humanos acordará uma nova consciência na qual todos compreenderão que são parte de um mesmo organismo gigantesco.


A capacidade de ler o pensamento entre os homens revolucionará totalmente a civilização: desaparecerão todos os limites, terminará a mentira para sempre porque ninguém poderá ocultar nada. Começará uma época de transparência e de luz que não poderá ser opacada por nenhuma violência ou emoção negativa, desaparecerão as leis e os controles externos como a polícia e o exército, pois cada ser se fará responsável de seus atos e não terá que implementar um direito ou dever pela força.


Formar-se-á um governo mundial e harmônico com os seres mais sábios do planeta, não existirão fronteiras nem nacionalidades, terminarão os limites impostos pela propriedade privada e não se precisará do dinheiro como meio de intercâmbio; implementar-se-ão tecnologias para manejar a luz e a energia e com elas se transformará a matéria produzindo de maneira singela todo o necessário, pondo fim à pobreza de sempre.


A excelência e o desenvolvimento espiritual serão o resultado de homens em harmonia que realizam as atividades com que vibram mais alto e ao fazê-lo expandirão seu nível de entendimento sobre a ordem universal.
Com a comunicação através do pensamento aparecerá um super sistema imunológico que eliminará as vibrações baixas do medo produzidas pelas doenças, prolongando a vida dos homens. A nova era não precisará da aprendizagem do contraste inverso produzido pelas doenças e pelo sofrimento que caracterizaram milhares de anos de história.


Os homens que consciente e voluntariamente encontrem paz interior, entram numa nova época de aprendizagem por contraste harmônico; a comunicação e a reintegração farão com que as experiências, as recordações individuais e os conhecimentos adquiridos estejam disponíveis sem egoísmos para todos os demais. - Será como uma Internet a nível mental que multiplicará exponencialmente a velocidade das descobertas, e que provocará a criação de sinergias nunca antes imaginadas.


Acabar-se-ão os juízos e os valores morais que mudam com as épocas, como a moda. Compreender-se-á que todos os actos da vida são uma maneira de atingir um maior entendimento e harmonia, que o respeito será o elemento fundamental da cultura que transformará o indivíduo e a comunidade e colocará a humanidade na possibilidade de expandir-se pela galáxia. As manifestações artísticas e as atividades recreativas comunitárias ocuparão a mente humana.


Milhares de anos fundados na separação entre os homens que adoraram a um Deus longínquo que julga e castiga, transformar-se-ão para sempre.

O homem viverá a primavera galáctica, o florescimento de uma nova realidade baseada na integração com o planeta e com todos os seres humanos, e para nesse momento compreender que somos parte integral de um único organismo gigantesco e que nos conectaremos com a terra, uns com os outros, com nosso sol e com a galáxia inteira.


Todos os homens compreenderão que o reino mineral, vegetal, animal e toda matéria espalhada pelo universo a todas as escalas, desde o átomo até à galáxia, são seres vivos com uma consciência evolutiva. A partir de sábado 22 de dezembro do ano 2012 todas as relações estarão baseadas na tolerância e na flexibilidade, pois o homem sentirá a outros como outra parte de si mesmo.

(Autor desconhecido .)

vale a pena reflectir.

14 de fevereiro de 2008

O AMOR É O CAMINHO A VERDADE E A VIDA


Um dos milagres de se ser uma alma individual é reaprender que o profundo respeito pelo outro é a maior garantia do regresso a casa

A lenda de São Valentim
São muitas as histórias e lendas que parecem pretender explicar o que de facto se celebra no dia 14 de Fevereiro, conhecido como dia dos namorados ou dia De S. Valentim.

Reza uma das lendas que:

“Durante o governo do imperador Claudius II, este proibiu a realização de casamentos em seu reino, com o objectivo de formar um grande e poderoso exército. Claudius acreditava que os jovens se não tivessem família, se alistariam com maior facilidade. No entanto, um bispo romano continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do imperador. Seu nome era Valentine e as cerimónias eram realizadas em segredo. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens jogavam flores e bilhetes dizendo que os jovens ainda acreditavam no amor. Entre as pessoas que jogaram mensagens ao bispo estava uma jovem cega: Asterius, filha do carcereiro a qual conseguiu a permissão do pai para visitar Valentine. Os dois acabaram-se apaixonando e milagrosamente recuperou a visão. O bispo chegou a escrever uma cart.a de amor para a jovem com a seguinte assinatura: “de seu Valentine”, expressão ainda hoje utilizada. Valentine foi decapitado em 14 de Fevereiro de 270 d.C.” Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Lenda é uma narrativa de carácter fantasioso ou fictício transmitida pela tradição oral através dos tempos onde se combinam factos reais e históricos com factos irreais ou de mera fantasia oriunda na imaginação aventuresca do ser humano.

Sejam quais forem os factos reais ou imaginários que originaram e foram alterando com o recontar da lenda, pois como é sabido na era e na via da oralidade "Quem conta um conto aumenta um ponto", nesta como em todas as lendas o que importa reter é a essencialidade da mensagem.

Que no caso parece ser O direito Sagrado a uma das formas de expressão do Amor: O direito à união amorosa, ao lar e à família.

E ainda que actualmente o dia de São Valentim esteja associado a uma comemoração romântica com a troca recíproca de recados de amor em forma de objectos simbólicos ou à troca de cartões de felicitação produzidos em massa tornando este dia um dos mais lucrativos do ano, onde se estima que sejam as mulheres quem compram aproximadamente 85% de todos os presentes. E ainda que, continuo a sublinhar, esta forma de expressão apresente uma visão materialista e por vezes destorcida do amor o que pede correcção, ainda assim não deixa de ser um dia dedicado à celebração do amor.

Pelo que como mulher e mãe posso escolher celebrar o espírito da lenda – O direito a amar e a procriar, o direito a ter e a defender um lar, uma família mas também o direito a viver a paixão do coração na união com o homem mas mais do que isso e acima de tudo o direito a conhecer todas as facetas do Amor Maior por forma a aprender a senti-lo e a transmiti-lo de modo incondicional.

Assim para que a minha mente aprenda e ensine o que é o Amor permito-me partilhar mais uma vez com tudo e todos a vibração do verbo não de uma lenda mas de um poema de um não menos lendário Mestre na sua encarnação de Saulo de Tarço:

O AMOR TUDO PODE

"Ainda que eu fale todas as línguas do mundo, se me faltar o amor, sou como um bronze que soa ou um sino que toca.
Ainda que eu tenha o dom da profecia e conheça todos os mistérios e toda a ciência, ainda que eu tenha uma grande fé, capaz de mover montanhas, se não tiver amor nada sou.
Ainda que eu distribua a todos os meus bens para alimentar os pobres e entregue o meu corpo ás chamas, se me faltar o amor, de nada me serve.
O amor é paciente, é prestável; o amor não é invejoso, não é arrogante, não é orgulhoso, não age com baixeza, não procura o seu próprio interesse.
O amor não se deixa levar pela ira; esquece e perdoa as ofensas. Nunca se alegra com a injustiça e rejubila sempre com a verdade.
O amor tudo desculpa, tudo crê, tudo espera e tudo suporta.
O amor jamais passará.
As profecias terão o seu fim, o dom das línguas terminará e a ciência será inútil. Porque a nossa ciência é imperfeita e as nossas profecias limitadas.
Mas quando vier o que é perfeito, o imperfeito desaparecerá.
Quando Era criança, falava como criança, sentia como criança, pensava como criança, mas, quando me tornei homem, deixei o que era próprio de criança.
Da mesma forma, agora vemos como por um espelho, de uma maneira difusa, mas depois veremos tudo face a face. Assim agora permanecem estas três coisas: a fé, a esperança e o amor. Mas a maior de todas é O AMOR".
SAULO DE TARSO.


CREIO E CONFIO que se cada um de nós conseguisse compreender e viver estas palavras com a lógica do coração nada mais a humanidade teria a aprender neste mundo.
Pois o amor não é um meio. O amor é, em si mesmo, o objectivo.
Com Amor. Rosa Maciel.