28 de abril de 2009

TERRA ULTIMA

Aos que buscam uma Maior compreensão do destino da humanidade e dos designos do Cosmos recomendo um dos vectores do trabalho e da obra de um amigo com quem tenho tido o previlégio de aprender ao longo do caminho;




http://www.iridia-lumina.org/TerraUltima.html


Uma visita á contracapa:


"Terra Ultima, um estudo sobre a Terra e o Paraíso, traça um vasto painel de revelações sobre a realidade planetária rompendo com a inércia cultural e espiritual do nosso tempo, preservando, no entanto, a essência da Tradição Primordial e dos propósitos mais elevados de todas as instituições humanas.
(...)
Num mundo á beira do caos social, econômico e espiritual só um conjunto de vozes corajosas e intrépidas pode romper a névoa e anunciar os verdadeiros princípios da liberdade e da paz. André Louro de Almeida, musico, conferencista, pintor e paisagista, é considerado, por muitos, como um dos mais sérios instrutores espirituais de Portugal. ( O sublinhado é nosso).


Aqui somos conduzidos numa viagem sublime aos estados últimos da matéria, da consciência e do Ser, definindo as Leis através das quais a existência divina se pode plasmar e consolidar na Terra. Desde a descrição do trabalho de conselhos interplanetários e as reações das células á atividade do Espírito, passando por um conjunto surpreendente de revelações sobre o Destino de Portugal e de outras nações sacerdotais, esta obra contribui decisivamente para o inicio de um novo ciclo de compreensão sobre a real natureza da alma portuguesa e da sua localização no panorama planetário. ( o sublinhado é nosso) .


Terra Ultima é um livro profundo mas paradoxalmente leve, urgente mas amplo, pragmático mas sensível. Segundo o autor, esta primeira obra é a base de apresentação de uma série de livros posteriores que desenvolverão cada assunto aqui aflorado.

9 de abril de 2009

MOTOR MAGNÈTICO

video

Novas possibilidades...

O mundo nunca mais será o mesmo.

8 de abril de 2009

"ENTENDER È TRANSFORMAR O QUE HÀ"

Uma das consequências de nos apaixonarmos pela vida é a incontornável tendência de começar a ver através dos" Véus".



Procuras respostas para a Crise Monetária ?
Anseias preencher o vazio que te devora a alegria de viver ?
Sentes que é preciso mudar mas não sabes como , nem para quê?
Não sabes o que se passa contigo nem com o mundo, mas gostarias muito de saber? Há em ti uma angústia ,uma profunda inquietação que te impele a busca do desconhecido?

Sentes-te em crise , que tudo está em crise?

Então respira fundo, pois podes fazer muitas coisas.

Uma delas é reservar duas horas para tranquilamente ver o filme/documentário Zeitgeist 2.

È simples. Basta carregar em cima do link:

http://video.google.com/videoplay?docid=-1459932578939373300&hl=en


Enfim será sempre o principio ou um meio para reflectir, aprofundar ou começar o inicio de uma longa pesquisa sobre o que poderá ser a solução para a crise que hoje estamos, todos, a ser chamados a resolver.

Sublinhe-se :
"Ninguém é mais escravo do que aquele que falsamente acredita ser livre."
A autêntica mudança começa e termina dentro de Nós.
A verdadeira revolução é a revolução da consciência.
Cada um de nós precisa primeiro eliminar o ruído dissociador e materialista a que fomos condicionados a pensar como verdade para depois sintonizarmos e amplificarmos o sinal vindo da Verdadeira UNIDADE .


E depois ?!

- Depois há que mudar os COMPORTAMENTOS
Um abraço em consciência .
Rosa Maciel.

2 de abril de 2009

AMANTE, PROCURA-SE

UMA LINDA METAFORA de um excelente contador de histórias , um estimulo á paixão , ao envolvimento e ao namoro com a própria Vida .

APRECIEM:



"Muitas pessoas têm um amante, e outras gostariam de ter um.
Há também as que não têm, e as que tinham e perderam.
Geralmente são estas últimas que vêem ao meu consultório para me contar que estão tristes ou que apresentam sintomas típicos de insónia, apatia, pessimismo, crises de choro, ou as mais diversas dores. Elas contam-me que as suas vidas correm de forma monótona e sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver e que não sabem como ocupar o tempo livre. Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que estão simplesmente a perder a esperança. Antes de me contarem tudo isto, já tinham estado noutros consultórios, onde receberam as condolências de um diagnóstico firme: "Depressão"... além da inevitável receita do anti-depressivo do momento. Assim, depois de as ouvir atentamente, eu digo-lhes que elas não precisam de nenhum anti-depressivo. Digo-lhes que o que elas precisam é de um Amante!

É impressionante ver a expressão dos olhos delas ao receberem o meu conselho. Há as que pensam: "Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa destas?!".
Há também as que, chocadas e escandalizadas, despedem-se e não voltam nunca mais. Às que decidem ficar e não fogem horrorizadas, eu explico-lhes o seguinte: Amante é "aquilo que nos apaixona". É o que toma conta do nosso pensamento antes de adormecermos, e é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir. O nosso Amante é o que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta. É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida.

Às vezes encontramos o nosso amante no nosso parceiro, outras vezes, em alguém que não é nosso parceiro, mas que nos desperta as maiores paixões e sensações incríveis. Também podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na política, no desporto, no trabalho, na necessidade de nos transcendermos espiritualmente, numa boa refeição, no estudo, ou no prazer obsessivo do nosso passatempo preferido...
Enfim, Amante é "alguém" ou "algo" que nos faz "namorar" a vida e nos afasta do triste destino de "ir vivendo".
E o que é "ir vivendo"?
"Ir vivendo" é ter medo de viver. É vigiar a forma como os outros vivem, é o deixarmo-nos dominar pela pressão, andar por consultórios médicos, tomar remédios multicoloridos, afastarmo-nos do que é gratificante, observar decepcionados cada ruga nova que o espelho nos mostra, é aborrecermo-nos com o calor ou com o frio, com a humidade, com o sol ou com a chuva. "Ir vivendo" é adiar a possibilidade de viver o hoje, fingindo contentarmo-nos com a incerta e frágil ilusão de que talvez possamos realizar algo amanhã. Por favor, não se contentem com "ir vivendo".

Procurem um amante, sejam também um amante e um protagonista da vossa vida... Acreditem que o trágico não é morrer, porque afinal a morte tem boa memória e nunca se esqueceu de ninguém. O trágico é desistir de viver, por isso, e sem mais delongas, procurem um amante.
A psicologia, após estudar muito sobre o tema, descobriu algo transcendental: "Para se estar satisfeito, activo, e sentirem-se jovens e felizes, é preciso namorar a vida".
Texto: Jorge Bucay
Livro: "Hay que buscarse un Amante"